Ford Fusion x Honda Accord x Hyundai Azera x VW Jetta pela 4 Rodas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ford Fusion x Honda Accord x Hyundai Azera x VW Jetta pela 4 Rodas

Mensagem  Admin em Ter Jun 09, 2009 5:04 pm

Ford Fusion x Honda Accord x Hyundai Azera x VW Jetta pela 4 Rodas


Números são exatos, mas quem olha para eles são pessoas, e pessoas agem por impulso. Alguém percebeu que, por 1,99 real, o consumidor comprava qualquer lembrancinha, muito mais que por 2 reais – e isso virou receita consagrada nas lojas de brindes. Os mexicanos Ford Fusion e Volkswagen Jetta descobriram, em 2006, que o número mágico para os sedãs de luxo importados era 100 000 reais. Abaixo desse valor, eles entravam na órbita da classe média alta brasileira. É uma fatia de mercado pequena (de cerca de 2% dos carros novos), mas nada modesta. O sucesso da dupla atraiu o Hyundai Azera. Pouca gente viu quando ele chegou da Coréia do Sul em outubro de 2007, a 138 000 reais.

Mas o preço caiu e hoje ele lidera o ranking de importados, com números de fazer inveja à Toyota Fielder. O sucesso do Azera fez a Kia derrubar o preço de seu Opirus, mas, como é promoção por tempo limitado, nós o estacionamos na seção Zero Km. O quarto carro no comparativo é o novo Accord. O sedã da Honda mudou de geração e de origem: era mexicano e passa a vir do Japão. Para não perder o espaço que eles descobriram, Volkswagen e Ford mudaram para reforçar seus pontos fortes: o esportivo Jetta ganhou mais potência e o confortável Fusion, mais equipamentos. Os quatro carros têm preço parecido e fazem a mesma coisa – mostram aos vizinhos que você tem um sedã diferenciado e importado. Escolha o seu.

4º Honda Accord 2.0 LX

O Accord é de longe o mais classudo da turma. Impõe-se pelos traços marcantes, que fazem imaginar um inédito BMW Série 4, e pelas dimensões: 7 centímetros mais largo que o Jetta, 10 mais comprido que o Fusion. O volume da cabine, na norma americana EPA, é 10% maior que o do Azera (aquele que se gaba de ser mais espaçoso que o Série 7). O apoio de braço dianteiro é tão largo que motorista e carona podem usá-lo ao mesmo tempo, sem esbarrar um no outro. Atrás, o passageiro tem espaço para esticar as pernas como numa limusine. É uma impressão tão boa que nem a forração de veludo preto (os rivais oferecem couro) é capaz de desfazer. Nem a visão do zíper que arremata as costas do banco dianteiro.

O novo Accord é ótimo em espaço interno, estilo e qualidade de construção. São argumentos fortes, capazes de conquistar o cliente que deseja viajar no banco de trás. Mas a Honda negligencia o resto. Airbag, o Accord traz só os dianteiros. Disqueteira? Ar-condicionado digital? Computador de bordo? Faróis de neblina? Só ele não tem (e estamos falando do modelo básico mais caro do comparativo). Quem quiser um Accord equipado precisa pagar 144 500 reais pelo modelo EX, com motor V6.

Quem quiser um Accord animado também. O motor Honda 2.0 16V brilha no consumo, mas não no desempenho. Tem só 156 cv e, em torque, perde para o criticado motor 2.0 do Vectra. Vazio, o Accord vai de 0 a 100 km/h em 12 segundos, mais lento que seus rivais e lado a lado com um Fit 1.5.

Como na geração anterior, o Accord LX é um carro tranqüilo, com comandos descomplicados – e escassos, o que ajuda na descomplicação. Mas algo se perdeu. O antigo tinha rodar macio e direção leve, um convite ao passeio. Este endureceu a suspensão e não mudou o resto. É lindo, mas não prima pelo conforto nem pela esportividade.

ACCORD - R$ 99 800
Beleza, qualidade e espaço. Quer mais? Tomara que não.

3º VW Jetta 2.5

Robert Lutz é vice-presidente mundial da General Motors, mas seu cartão de visitas não diz. Traz as palavras “Bob Lutz – Fighter Pilot” e uma foto dele junto a um avião de combate. Gente como ele compra o Jetta.

Em geral, o público que se dispõe a pagar mais caro busca conforto, deixar que o carro faça sozinho. Mas, em vez de sensores de chuva e luminosidade e espelho antiofuscamento, a Volks aplicou o dinheiro em mais maneiras de o dono exercer seu poder de decisão. É possível ajustar a iluminação dos pés, o tipo de pneu de inverno (que nem temos) ou optar pelo modo sincronizado de ajuste dos retrovisores externos (você acerta o esquerdo e o direito sai do lugar). São mais de 100 botões, que parecem mais futuristas com a luz roxa e vermelha. O acabamento segue o refinado padrão alemão, mas itens que o Fusion tem de série, como banco de couro com ajuste elétrico, sensor de estacionamento e rodas aro 17, são vendidos em pacotes. Com eles, o Jetta vai a 95 135 reais. Mais teto solar e faróis de xenônio, alcança 104 070 reais.

O Jetta apela aos instintos. A estrela é o câmbio Tiptronic de seis marchas (contra as cinco dos rivais) e mesmo seu modo normal é calibrado com más intenções. O carro canta pneu em segunda marcha, antes de a luz do controle de tração piscar. A potência de 170 cv é só suficiente, mas esportividade não se mede apenas por números de desempenho. O motor de cinco cilindros envolve a cabine com timbre quase italiano, e a suspensão justa transmite ondulações que você nem enxerga. Não há dúvida: o dono vai se sentar no banco da frente, do lado esquerdo. Fará isso principalmente por gosto, mas também por necessidade.

Olhando na garagem você nem repara, mas a distância entre os eixos é menor que a do Logan. O problema é que, no banco de trás, você vê isso. O Jetta é um carro justo. No bom e no mau sentido.

JETTA - R$ 86 260
Mais de 100 botões para quem precisa controlar tudo.

2º Ford Fusion 2.3 SEL


A administração de frotas da empresa compraria o Fusion. Bancos de couro, sensor de estacionamento, seis airbags, freios ABS, disqueteira no painel, acendimento automático dos faróis, tradição de marca, valor de revenda, ampla rede autorizada... A Ford tem boa resposta para qualquer pergunta, inclusive sobre dinheiro: o Fusion é o modelo básico mais barato do comparativo e vem quase completo. O único opcional é o teto solar, por 3 535 reais. (Experimente antes de comprar, porque ele rouba bastante espaço da cabeça. Nos outros modelos, isso não chega a incomodar.)

Aperte o controle remoto e ele ilumina o chão diante da porta. Entramos e vemos o banco de couro preto, com costura cinza-claro. O arremate (e as saídas de ar que, fechadas, repetem o estilo da grade dianteira) dá charme ao carro. Mas bato a porta e o barulho contrasta com o baque abafado ouvido nos rivais. O carro da Ford é gentil, mas falta-lhe berço.

Os painéis de porta e o encosto de braço são cobertos por borracha que nem se esforça em imitar couro. O relógio no centro do painel parece distinto, mas olhe de perto e repare como o acabamento dos ponteiros é inferior ao que tínhamos no antigo Ka.

Mas quem não repara em detalhes vai adorar. O equalizador do rádio é exemplo da descomplicação do Fusion, com opções motorista, todos os passageiros e banco de trás. Nível do óleo, pressão dos pneus ou lâmpadas queimadas, ele confere sozinho. O câmbio automático tem cinco marchas, mas só mostra o essencial: P-R-N-D-L. A única complicação é o teclado sobre a maçaneta da porta do motorista. Serve para entrar sem a chave, com senha de cinco números. Finja que não existe e ele não irá incomodar. E, se você espera que um carro tão pouco interativo tenha comportamento molenga, engana-se: o motor 2.3 resolve o problema e a suspensão tem a melhor relação conforto/estabilidade da turma.

FUSION - R$ 83 620
Confere óleo e pneu para você. Também ajuda a fazer baliza.

1º Hyundai Azera 3.3 cheers

Os dois canos separados no pára-choque traseiro não são enfeite: o Hyundai Azera abre as portas para o mundo dos carros com motor V6. Ao lado de Mercedes Classe C e BMW Z4, longe de Mille e Celta. Seja igualmente bem-vindo ao mundo dos carros que usam madeira de verdade no acabamento, em vez de plásticos-imitando- algum-outro-material. Junto dos Rolls-Royce e Bentley, longe de Fusion, Jetta e Accord. O carro da Hyundai sobra neste comparativo. É melhor que os rivais no que cada um deles tem de melhor.

O Azera é tão espaçoso quanto o Accord. Perde em volume de cabine, mas essa medida (que a Hyundai usa em sua propaganda para dizer que supera um Série 7) não diz tudo. O volume é uma multiplicação de várias dimensões, mas às vezes um carro supera com sobra uma necessidade e falta em outras. O Azera é melhor pois vence nas medidas que fazem falta (espaço para a cabeça e para os ombros). O painel é um bloco de estilo genérico, mas isso é compensado pelo uso de materiais nobres, como couro e raiz de nogueira, e pelo acabamento cuidadoso.

O Azera é mais rápido que o esportivo Jetta. Pudera, seu motor de 3,3 litros tem 75 cv a mais. E não diga que é potência sem controle. A exemplo do rival, o carro coreano tem controle de tração e de estabilidade, mais câmbio seqüencial. Só não espere emoção: o V6 está ali para andar devagar com mais tranqüilidade, em vez de agitar sua vida. É um carro voltado ao conforto, com suspensão macia e direção leve.

O Azera é mais equipado que o Fusion. Se na Ford o motorista tem ajuste elétrico de assento, no Hyundai são ajustes de assento e encosto para motorista e carona. Mais regulagem elétrica do volante. E quem pagar 105 400 reais terá duas memórias para os ajustes, teto solar, faróis de xenônio e persiana na janela de trás. Ela tem acionamento elétrico e recolhe-se sozinha, ao engatarmos a ré. É um outro mundo.

AZERA - R$ 93 900
Com tanto dote, não casar com ele é quase desfeita.


FONTE: http://quatrorodas.abril.com.br/carros/comparativos/conteudo_290106.shtml

Admin
Admin

Mensagens : 83
Data de inscrição : 09/06/2009

Ver perfil do usuário http://azeraclub.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Só isso ???

Mensagem  Obsevador-CWB em Qua Nov 11, 2009 9:50 am

E parece que a quatro rodas ainda "passou batida" por outros detalhes:
-Estepe igual às outras rodas (experimentem dar uma olhada no estepe FINO do Fusion, quem irá andar da mesma forma com aquele estepe instalado ?)
-Retrovisores com auxílio p/ estacionamento programável (nenhum abaixa, só motorista abaixa, os dois abaixam) para visualização do meio fio
-Retrovisores eletricamente escamoteáveis (para passagens estreitas) - Fusion por exemplo é fixo, aumentando as possibilidades de quebras.
-Lanternas traseira LED (não "imitação LED)
-Xenon
-Som Infinity
-FREIOS EXCELENTES = segurança - pára antes dos concorrentes
-Cortina traseira
-Marcha lenta nos 500/600 rpm
-Câmbio sequencial
ETc etc etc.......etc

Obsevador-CWB

Mensagens : 693
Data de inscrição : 06/10/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Som do Azera

Mensagem  sbjr01 em Qua Ago 17, 2011 5:58 pm

Justiça seja feita. Acabei de trocar uma captiva 2010 (6.000 km) por um azera top 2011. Não suportava os barulhos da Captiva, principalmente da suspensão. Estou adorando o Azera, carraço, embora ainda não tenha nem chegado aos 500 km. mas, em matéria de som, o do Fusion é imbatível, com seus dois subwoofers trazeiros (tive um 2007/98).

sbjr01

Mensagens : 3
Data de inscrição : 29/07/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ford Fusion x Honda Accord x Hyundai Azera x VW Jetta pela 4 Rodas

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum